Projeto 1.000 Hortas – Educação Ambiental e Alimentação Saudável


Você já parou para pensar na importância e nos benefícios de uma alimentação saudável?

As atividades abaixo são propostas que podem ser realizadas por todos, escoteiros e não escoteiros, jovens e/ou adultos, de forma individual ou em pequenos grupos familiares.

Conheça, participe e envie-nos suas receitas!!!

Apresentação

O projeto "1000 Hortas – Educação Ambiental e Alimentação Saudável" foi iniciado em 2019 na Região Escoteira de São Paulo, financiado por edital da Fundação Cargill para ser executado ao longo de aproximadamente dois anos, até o fim de 2020.


O objetivo principal do projeto é criar representantes de hábitos sustentáveis, conscientizando jovens e adultos sobre a produção dos alimentos, o preparo sem desperdícios e uma alimentação balanceada e nutritiva. Para atingir esse objetivo, inicialmente foi fixada uma primeira meta: o cultivo de 1.000 hortas em todo o estado.


Visando oferecer materiais que os escotistas possam aplicar em suas Unidades Escoteiras Locais, o projeto divulgou modelos de cardápios saudáveis para serem utilizados em atividades escoteiras e promoveu fichas de atividades com temas diversos como: Alimentação Saudável, Oficina de Sucos, Controle Biológico de Pragas, Influência das mídias nas práticas alimentares, Minha Horta, Vamos às compras, etc.


Além disso, sementes do projeto também ficam disponíveis no site Meu Kit para que Unidades Escoteiras Locais e Distritos Escoteiros as solicitem e possam ser usadas na realização de atividades. No ano de 2019, foram distribuídas mais de 15 mil sementes.


Neste momento o projeto está em numa nova fase de ampliação, o objetivo principal agora é disseminar a importância da alimentação saudável, promovida por meio de novas fichas de atividades, além de sugerir a criação de uma nova especialidade e de um distintivo de atividade característico do projeto. Para recebê-lo, é necessário o envio de receitas saudáveis - realizadas utilizando-se das sementes do projeto, hortas caseiras ou comunitárias - que irão compor a última meta desse projeto: a criação de um livro de receitas nutritivas e caseiras que será divulgado e enviado para a Fundação Cargill.


Para isso, apresentamos 10 novas fichas de atividades, para que neste momento de isolamento e atividades individualizadas ou em família, nossos jovens continuem suas atividades e colaborem com essa etapa tão importante do projeto. As fichas serão disponibilizadas na plataforma Escoteiros Online e no site do projeto 1000 Hortas.


Após a realização de alguma das atividades, deve ser preenchido o formulário online para receber o distintivo de apoiador da alimentação saudável. No preenchimento é necessário o envio de arquivos com imagens da horta ou receita executada, juntamente com algumas informações.


Em 6 de maio haverá uma live, dentro da programação das transmissões realizadas pelos Escoteiros Online, com o coordenador do projeto e uma nutricionista convidada, para conversarem sobre “Alimentação Saudável em Tempos de Crise” e tirarem dúvidas.


Para conhecer mais sobre o projeto, oficinas realizadas, capacitação de mobilizadores distritais, inserção do projeto em atividades regionais, outras fichas de atividades, cardápios sugeridos e os episódios da nossa websérie oficial sobre alimentação saudável, basta acessar o site oficial do projeto: 1000 Hortas - Educação Ambiental e Alimentação Saudável https://www.escoteirossp.org.br/1000-hortas/


Caso tenha alguma dúvida sobre os conteúdos ou o projeto, envie um e-mail para 1000hortas@escoteirossp.org.br ou programa@escoteirossp.org.br.

Cada uma das fichas apresenta descrição, informações de ramos, área de desenvolvimento e competências que podem ser desenvolvidas, mas todas elas podem ser adaptadas de acordo com as necessidades e realidade local de cada um.

Ficha 1: Branqueamento de Alimentos 3

Ficha 2: Composteira 4

Ficha 3: Horta Vertical 6

Ficha 4: Extração de sementes 9

Ficha 5: MasterChef diferentão 12

Ficha 6: Minha horta 14

Ficha 7: Minha receita 17

Ficha 8: Mini horta hidropônica 18

Ficha 9: Stop Saudável 21

Ficha 10: Um café da manhã diferente. 23

BOA ATIVIDADE!



Ficha 1: Branqueamento de Alimentos

Ramos: Lobinho, Escoteiro, Sênior e Pioneiro.

Informações:

Duração: 20 minutos

Local: Em casa ou em sede

Participantes: Individual

Área de Desenvolvimento:

Social

Progressão Pessoal:

Lobinho:

o 1° Fase: Compreende e participa da economia de água e de energia elétrica, reconhece a importância da coleta seletiva do lixo e dispensa cuidados a plantas e animais.

o 2° Fase: Identifica elementos típicos do seu ambiente e de sua cultura e participa de ações que visam preservá-los.

Escoteiro:

o Pista e Trilha: Conheço os diferentes ecossistemas de meu país e me preocupo em participar de projetos ambientais.

o Rumo e Travessia: Sei quais os principais problemas ambientais do Brasil e procuro realizar as atividades para minimizá-los.

Sênior:

o Sou capaz de identificar os principais problemas que afetam o meio ambiente na minha comunidade, participando de projetos de conservacionismo com jovens não vinculados ao Movimento Escoteiro.

Pioneiro:

o Contribuir para a preservação da vida por intermédio de práticas sustentáveis no trato do ambiente natural e da convivência harmônica com a natureza.

Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS):

2 - Fome Zero e agricultura sustentável

Material:

- Uma panela

- Água

- Legume para ser branqueado

- Bowl (tigela) ou bacia com água gelada e cubos de gelo

Antes de começar:

Separe o legume a ser branqueado (para fins de entendimento, utilizaremos brócolis como exemplo). Coloque água potável em uma panela grande (de 1 litro a 1 litro e meio). Separe uma bacia ou pote grande com água gelada e cubos de gelo. No caso de menores de 12 anos, é importante estarem acompanhados de um adulto

Descrição da Atividade:

O Branqueamento consiste no pré-cozimento através do choque de temperatura simultâneo e contribui para a conservação de alimentos, bem como posterior congelamento, é um pré-tratamento para que o alimento seja congelado e não perca suas características.

Com isso, evita-se o desperdício de comida, inclusive de talos que seriam jogados fora no cozimento de legumes, além de ser uma técnica que auxilia diversos outros preparos culinários.

O branqueamento nos permite armazenar os alimentos por até 3 meses.

A técnica faz com que as enzimas que causam o escurecimento dos alimentos sejam inativadas, além de ajudar a manter a cor, o aroma e, o sabor do vegetal.

Passo a passo:

Coloque a panela com água em fogo médio para esquentar;

Corte e separe o brócolis em pedaços menores (não há necessidade de retirar talos, apenas folhas);

Quando a água estiver fervendo, coloque os pedaços de brócolis delicadamente dentro da panela;

Deixe que ferva de 3 a 5 minutos;

Passado esse tempo, retire o brócolis e coloque imediatamente no pote com água e gelo;

Será rapidamente notada uma diferença de cor bem grande, para um verde mais vívido;

Desse jeito, o objetivo foi atingido com sucesso, tendo o alimento sido branqueador e, agora, está pré-cozido.

Variações:

O alimento não pode ficar mais do que o tempo estipulado dentro da água porque, dessa forma, será cozido por completo, passará do ponto e não atingirá a consistência adequada.

Dicas:

Caso possua, utilize uma escumadeira, para auxiliar na retirada do alimento.

Bibliografia:

Livro acadêmico “Habilidades Básicas de Preparo Gastronômico” (Sem autor ou editora informados)

https://blog.tudogostoso.com.br/cardapios/receitas-salgadas/branqueamento-o-que-e-para-que-serve-e-como-fazer/

Considerações:

Essa ficha de atividade foi desenvolvida por Vittória Murari. Em caso de dúvidas entre em contato pelo e-mail 1000hortas@escoteirossp.org.br ou programa@escoteirossp.org.br.


Ficha 2: Composteira

Ramos: Escoteiro, Sênior, Pioneiro.

Informações:

Duração: 90 dias

Local: Casa

Participantes: Patrulhas, tropas, clã ou equipes de interesse.

Área de Desenvolvimento:

Social e Intelectual.

Progressão Pessoal:

Social

o Escoteiro:

Pista e Trilha: Conheço os diferentes ecossistemas de meu país e me preocupo em participar de projetos ambientais;

Rumo e travessia: Sei quais os principais problemas ambientais do Brasil e procuro realizar as atividades para minimizá-los;

o Sênior:

Sou capaz de identificar os principais problemas que afetam o meio ambiente na minha comunidade, participando de projetos de conservacionismo com jovens não vinculados ao Movimento Escoteiro;

o Pioneiro:

Contribuir para a preservação da vida por intermédio de práticas sustentáveis no trato do ambiente natural e da convivência harmônica com a natureza.

Intelectual

o Escoteiro:

Pista e Trilha: Interesso-me pelo que se passa a minha volta e estou sempre disposto a aprender coisas novas;

Rumo e Travessia: Procuro ampliar meus conhecimentos e sei refletir criticamente sobre os fatos que ocorrem em minha volta, e me interesso pela leitura de diversos temas;

o Sênior:

Correlaciono meus valores e crenças pessoais com os métodos empregados pela ciência;

o Pioneiro:

Ser capaz de inovar e ousar aplicando conhecimentos e habilidades, utilizando a ciência e a tecnologia em situações cotidianas.

Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS):

02 - Fome zero e agricultura sustentável

11 - Cidades e comunidades sustentáveis

15 - Vida terrestre

Material:

1. Frutas, legumes e vegetais;

2. Faca;

3. Recipiente plástico;

4. Terra não adubada ou terra de subsolo.

Antes de começar:

Colete previamente a terra não adubada ou a terra de subsolo e folhas;

Reserve os alimentos (frutas, verduras e legumes), em sacos ou potes.

Descrição da Atividade:

Tendo como finalidade uma melhora da vida terrestre, assistimos muitas propagandas da não emissão de lixos no meio ambiente. Uma forma muito simples de nós acabarmos com a emissão de restos alimentares, é a fabricação de pequenas composteiras, melhorando a concentração de nutrientes na terra e evitando a produção de mais lixos.

Desenvolvimento:

Corte os alimentos previamente reservados, em pedaços;

Adicione uma camada de terra no recipiente plástico;

Adicione uma camada dos alimentos e uma camada de folhas;

Intercale as camadas até acabar todos os alimentos e folhas;

Atenção a última camada deve ser de folhas

Tampe o recipiente.

Passados 30 dias após o fechamento da composteira, deverá ser feito o primeiro incorporamento, invertendo as camadas (misturando tudo). No incorporamento permite-se que os microrganismos presentes na composteira digiram por completo os alimentos;

Passados mais 30 dias após o último incorporamento, outro deverá ser efetuado;

Passados mais 30 dias e completando 90 dias de decomposição, a composteira estará pronta para o uso.

A terra produzida na composteira poderá ser utilizada para o plantio de sementes, mudas e aplicação em canteiros já prontos, melhorando assim a adubação.

Dicas:

Evite os seguintes alimentos:

Sal ou comidas salgadas;

Frutas cítricas (laranja, limão, tangerina, etc.).

Comidas temperadas.

Bibliografia:

https://sitesustentavel.com.br/composteira-o-que-e-para-que-serve/

https://www.ecycle.com.br/536-composteira.html

https://alimentacaoemfoco.org.br/

Considerações:

Essa ficha de atividade foi desenvolvida por Carlos Miguel Baptista Gabas. Em caso de dúvidas entre em contato pelo e-mail 1000hortas@escoteirossp.org.br ou programa@escoteirossp.org.br


Ficha 3: Horta Vertical

Ramos: Sênior e Pioneiro

Informações:

Duração: 1 dia

Local: Casa

Participantes: Patrulhas, tropas, clã, equipes de interesse, individual.

Área de Desenvolvimento:

Intelectual e social

Progressão Pessoal:

Intelectual

o Sênior:

Correlaciono meus valores e crenças pessoais com os métodos empregados pela ciência.

o Pioneiro:

Ser capaz de inovar e ousar aplicando conhecimentos e habilidades, utilizando a ciência e a tecnologia em situações cotidianas.

Social

o Sênior:

Sou capaz de identificar os principais problemas que afetam o meio ambiente na minha comunidade, participando de projetos de conservacionismo com jovens não vinculados ao Movimento Escoteiro.

o Pioneiro:

Contribuir para a preservação da vida por intermédio de práticas sustentáveis no trato do ambiente natural e da convivência harmônica com a natureza.

Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS):

2 - Fome zero e agricultura sustentável

3 - Saúde e bem-estar

11 - Cidades e comunidades sustentáveis

Material:

1. Garrafas pet (priorizar um padrão de tamanho);

2. Substrato para hortaliças ou terra adubada;

3. Brita (pedra de construção lavada);

4. Manta bidim (pode ser substituída por folhas de jornal);

5. Mudas de hortaliças de fácil cultivo ou sementes;

6. Mão francesa;

7. Parafuso;

8. Fio de nylon (grosso);

9. Ferro de solda;

10. Furadeira e brocas para concreto (ou para o material que for furar).

Antes de começar:

Colete a previamente terra;

Compre as mudas ou sementes de hortaliças.

Organize o local onde deseja fixar as garrafas;

Descrição da Atividade:

A fabricação de hortas orgânicas em residências é muito comum para sanar algumas necessidades, emergidas em tempos de agricultura moderna e alta quantidade de insumos agrícolas aplicados em grandes culturas. Visto isso, mãos à obra:

O primeiro passo a se fazer é furar o fundo de todas as garrafas, utilizando o ferro de solda, lembrando sempre que quanto melhor a drenagem do substrato ou terra, melhor será o desenvolvimento da hortaliça.




Fonte: https://bit.ly/2TDXqTi

O segundo passo é acrescentar uma camada de brita, recobri-las com a manta bidim (de jardinagem) ou folhas de jornal (5 folhas) cortada do tamanho do fundo na garrafa.

Manta bidim:


Fonte: https://bit.ly/39H2HiI

O terceiro passo é colocar o substrato ou terra.

No quarto passo acomodamos a hortaliça, tomando sempre cuidado quando for transplantar a muda, para não destorroar muito.



Quando for transplantar, apertar um pouco o saco para facilitar a retirada do plástico.

No quinto passo, molhe as hortaliças abundantemente.

Como fixar as garrafas na parede?

Com a ajuda de uma furadeira, faça furos para fixação das braçadeiras, passe o fio de nylon em todas as garrafas, atentando-se sempre na espessura do fio. Com bambu ou fazendo nós fixe as garrafas em uma determinada altura.



Fonte: https://bit.ly/2xl8vQu

Dicas:

Alguns dos materiais sugeridos, como ferro de solda, podem ser substituídos por outros materiais de apoio para execução.

A rega deve sempre ser feita evitando o contato da água com as folhas da hortaliça, assim evitando o aparecimento de fungos e possíveis doenças por excesso de água.

Analise sempre o substrato ou terra, nunca o deixe seco!

A adubação deve ser feita da forma mais orgânica possível.

Considerações:

Essa ficha de atividade foi desenvolvida por Carlos Miguel Baptista Gabas. Em caso de dúvidas entre em contato pelo e-mail 1000hortas@escoteirossp.org.br ou programa@escoteirossp.org.br.


Ficha 4: Extração de sementes

Ramos: Lobinho, Escoteiro, Sênior e Pioneiro.

Informações:

Duração: Variável

Local: Não necessita de lugar específico

Participantes: Individual

Área de Desenvolvimento:

Social

Progressão Pessoal:

Lobinho:

o 1° Fase: Compreende e participa da economia de água e de energia elétrica, reconhece a importância da coleta seletiva do lixo e dispensa cuidados a plantas e animais;

o 2° Fase: Identifica elementos típicos do seu ambiente e de sua cultura e participa de ações que visam preservá-los;

Escoteiro:

o Pista e Trilha: Conheço os diferentes ecossistemas de meu país e me preocupo em participar de projetos ambientais;

o Rumo e travessia: Sei quais os principais problemas ambientais do Brasil e procuro realizar as atividades para minimizá-los;

Sênior:

o Sou capaz de identificar os principais problemas que afetam o meio ambiente na minha comunidade, participando de projetos de conservacionismo com jovens não vinculados ao Movimento Escoteiro;

Pioneiro:

o Contribuir para a preservação da vida por intermédio de práticas sustentáveis no trato do ambiente natural e da convivência harmônica com a natureza.

Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS):

3. Saúde e bem-estar;

15. Vida terrestre;

Material:

Faca;

Palito de dente ou semelhante;

Fruta de sua preferência (Não é necessário seguir as indicações);

Peneira;

Papel toalha.

Antes de começar:

Esta atividade pode ser executada por cada jovem individualmente em suas residências, mas não impede que o escotista a aplique em grupo (alcateias, patrulhas, tropas, clãs, equipes de interesse). No caso dos lobinhos, por segurança é importante a presença de um adulto, devido ao manuseio de ferramentas cortantes.

Descrição da Atividade:

A extração consiste em retirar as sementes do interior dos frutos. É importante remover restos de galhos, folhas, sementes imaturas ou quebradas, sendo assim mais fácil de remover antes do que depois da extração.

É preferível secar a sombra. A secagem proporciona a desidratação do fruto, ocorrendo contrações das paredes que ocasionam a sua abertura e liberação das sementes.

Sementes ricas em carboidratos tendem a perder água mais rapidamente do que as oleaginosas.

A secagem natural é muito usada e caracteriza-se pela utilização do sol como fonte de calor e o vento como ventilação. Os frutos ou sementes são colocados em terreiros cimentados, lonas ou bandejas, sendo espalhados em camadas não muito espessas, e ficando expostos durante o dia.

Extração de sementes:

Morangos

1. Remova as sementes do morango com um palito de dentes.

2. Lave-as até que não sobre polpa da fruta e deixe secar completamente à sombra.

Após a secagem, você pode plantá-las imediatamente ou guardá-las em um pote fechado em local livre de umidade para plantar mais tarde!

Tomates

1. Corte o tomate em três fatias horizontais.

2. Pegue qualquer uma das três fatias e coloque em um pote com 3/4 de terra.

3. Preencha o resto do pote com mais terra para cobrir o tomate.

4. Molhe o solo e deixe ao sol.

5. Borrife água sobre as sementes, e repita dia sim, dia não.

6. Espere as sementes brotarem.

Também é possível retirar as sementes com a ajuda de um palito de dente, lava-las para retirar toda a polpa, seca-las à sombra e guardar em um pote fechado em local livre de umidade para plantar mais tarde!

Abacaxi:

1. Corte fora a coroa do abacaxi deixando o mínimo de polpa possível na base;

2. Tire as folhas da base até deixar cerca de 10 cm do talo exposto;

3. Ponha a coroa para secar em um local com bastante sol por 2-7 dias.

4. Ponha a coroa em um copo com água, usando os palitos para segurá-la, de forma que apenas um quarto do talo esteja submerso (as folhas devem ficar para cima e fora da água).

5. Troque a água uma vez por semana.

Variações:

Você pode executar a extração de sementes em diferentes frutas e legumes, como por exemplo: Laranja, limão, abacate, pepino, vagem e etc.

Bibliografia:

CIRCULAR TÉCNICA. Eng. Florestal Antônio Carlos Nogueira.

https://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/bitstream/doc/313858/1/Circular131.pdf

Disponível em: 05 de abril de 2020 às 20h27min

Como cultivar suas próprias frutas em casa. Merle O’Neal.

https://www.buzzfeed.com/br/merleoneal/cultivar-suas-proprias-frutas

Disponível em: 05 de abril de 2020 às 20h32min

Considerações:

Essa ficha de atividade foi desenvolvida por: Gabrielle Poltronieri e Samira Garcia. Em caso de dúvidas entre em contato pelo e-mail 1000hortas@escoteirossp.org.br ou programa@escoteirossp.org.br.

Ficha 5: MasterChef diferentão

Ramos: Lobinho, Escoteiro, Sênior, Pioneiro.

Informações:

Duração: a definir

Local: descentralizado

Participantes: alcatéia, tropa ou clã.

Área de Desenvolvimento:

Físico

Progressão Pessoal:

Esta atividade colabora para o alcance das seguintes competências:

Lobinho:

o 1ª fase - Esforça-se para fazer uma alimentação saudável e adequada para sua idade e pratica atos de higiene na manipulação dos alimentos.

o 2ª fase - Consome alimentos que o (a) ajudem a crescer forte e sadio (a) e sabe preparar uma refeição.

Escoteiro:

o Pista e Trilha - Como alimentos saudáveis, nas horas certas, e cuido da limpeza ao preparar refeições.

o Rumo e Travessia - Sei preparar uma refeição com ordem e limpeza, considerando os valores dos alimentos e suas contribuições para o saúde.

Sênior:

o Preparo programas de alimentação apropriados para diversos tipos de atividades da minha patrulha, distribuindo-os corretamente ao longo do dia, incorporando também uma alimentação saudável ao meu cotidiano.

Pioneiro:

o Assumir a parcela de responsabilidade que lhe cabe no desenvolvimento harmônico do seu corpo, conhecendo os processos biológicos que o regulam.

Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS):

3 - Saúde e Bem-Estar

12 - Consumo e produção responsáveis

Material:

- Internet e posteriormente ingredientes selecionados para o preparo de cada receita

Antes de começar:

A atividade será apresentada aos jovens via plataforma de conferência online, de acordo com a preferência da alcatéia, tropa ou clã. É interessante que o facilitador reúna, antes da atividade, algumas receitas de alimentos saudáveis com produtos naturais como frutas ou legumes, para auxílio em dúvidas dos jovens durante a explicação da atividade.

Descrição da Atividade:

O escotista apresenta aos membros da alcatéia, tropa ou clã sobre os benefícios de se manter uma alimentação balanceada e saudável, como a redução do cansaço e estresse, prevenção de sobrepeso e a melhora do humor, e temos uma variedade de alimentos industrializados encontrados nos mercados que podem ser facilmente feitos em casa, provindos de frutas e legumes.

Então, é proposto um desafio aos jovens, produzir em casa um alimento diferente a partir de frutas ou legumes, como: mel de melancia, vinagre de maçã, chips saudáveis. Sempre seguindo as regras de segurança no uso de utensílios e equipamentos de cozinha, como objetos afiados, micro-ondas, fogão, forno e outros, se necessário, pedir auxílio a um adulto responsável.

Após a produção desse alimento, é pedido para que seja encontrado uma maneira de se combinar esse alimento produzido com outro, como: usar o mel de melancia como cobertura de bolo, usar o vinagre de maçã para temperar saladas. Nessa etapa, a criatividade é essencial.

Por fim, é feito uma análise de todas as ideias feitas pelos jovens, trazendo um debate sobre outros possíveis usos para o alimento produzido, tendo como foco o conhecimento da variedade de alimentos saudáveis que podem ser feitos em casa sem muita dificuldade.

Variações:

Pode ser feito um concurso da ideia mais criativa, onde os jovens votam no que acharam mais interessante descartando-se a sua própria criação.

É interessante que cada jovem pesquise quais as vantagens que sua criação pode trazer para o ser humano

Dicas:

Algumas das receitas, como vinagre de maçã, dependem de uma quantia relativamente grande de tempo, o exemplo dado precisa de cerca de 50 dias ou mais para fermentação. Se for o caso, a atividade pode ser aberta por um longo período para melhores resultados.

Bibliografia:

https://www.pensamentoverde.com.br/dicas/ja-ouviu-falar-do-mel-de-melancia/

https://www.receiteria.com.br/receitas-de-chips-de-legumes-frutas/

https://emagrecerdevez.com/como-fazer-o-seu-proprio-vinagre-natural-de-abacaxi/

https://umavidasemlixo.com/2017/04/receita-pra-fazer-em-casa-vinagre-de-maca-ou-outras-frutas/

https://alimentacaoemfoco.org.br/

Considerações:

A ideia principal é fazer com que os participantes entendam que existe uma variedade de alimentos saudáveis e diferentes possíveis de preparo caseiro, e que adaptem sua rotina alimentar com a adição dessas novas receitas.

Essa ficha de atividade foi desenvolvida por Beatriz Barbosa e Fernando Ramos

Em caso de dúvidas entre em contato pelo e-mail 1000hortas@escoteirossp.org.br ou programa@escoteirossp.org.br


Ficha 6: Minha horta

Ramos: Lobinho, Escoteiro, Sênior e Pioneiro.

Informações:

Duração: Contínua (Período necessário para o cultivo da horta)

Local: Casa ou Sede.

Participantes: Individual, em patrulha ou tropa.

Área de Desenvolvimento:

Social

Progressão Pessoal:

Lobinho:

o 1° Fase: Compreende e participa da economia de água e de energia elétrica, reconhece a importância da coleta seletiva do lixo e dispensa cuidados a plantas e animais;

o 2° Fase: Identifica elementos típicos do seu ambiente e de sua cultura e participa de ações que visam preservá-los;

Escoteiro:

o Pista e Trilha: Conheço os diferentes ecossistemas de meu país e me preocupo em participar de projetos ambientais;

o Rumo e travessia: Sei quais os principais problemas ambientais do Brasil e procuro realizar as atividades para minimizá-los;

Sênior:

o Sou capaz de identificar os principais problemas que afetam o meio ambiente na minha comunidade, participando de projetos de conservacionismo com jovens não vinculados ao Movimento Escoteiro;

Pioneiro:

o Contribuir para a preservação da vida por intermédio de práticas sustentáveis no trato do ambiente natural e da convivência harmônica com a natureza.

Especialidades: Horticultura.

Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS):

2 - Fome zero e agricultura sustentável

3 - Saúde e bem-estar

11 - Cidades e comunidades sustentáveis

12 - Consumo e produção responsáveis

Material:

Sementes e/ou mudas de ervas e temperos;

Ferramentas de jardinagem (pá para jardinagem, regador, etc.);

Terra;

Adubos orgânicos;

Local para plantio.

Antes de começar:

Os jovens devem escolher um local para o cultivo de uma horta orgânica, pode ser individualmente, em patrulha ou em sede, desde que tenham condições de cuidar regularmente. Deve-se plantar, manter e posteriormente utilizar os frutos da horta para a elaboração de pratos que serão consumidos pelos jovens, escotistas e/ou famílias.

Descrição da Atividade:

O jovem deve fazer seu plantio seguindo as indicações da cartilha “Plantando as sementes”. Vale ressaltar a importância das plantas terem espaço para um bom crescimento.

Dessa forma, caso seja usado um vaso pequeno para o começo, será necessário fazer o transplante da muda para um vaso maior, permitindo assim o seu crescimento.

O objetivo final é conscientizar jovens e adultos sobre a produção dos alimentos, o preparo sem desperdícios e a alimentação balanceada e nutritiva.

Após realizar essa atividade, é possível submeter às fotos e receita desenvolvida, através do formulário, disponível em https://www.escoteirossp.org.br/1000-hortas/, para receber o Distintivo de Apoiador da Alimentação Saudável.

Variações:

As variações possíveis para esta atividade estão nos detalhes escolhidos pelo participantes, ou seja, qual muda/semente será utilizada, o local de plantio, e etc.

Dicas:

O plantio deve ser feito em uma terra já adubada ou substratos próprios; conforme orientações apresentadas na ficha “DIY Composteira”;

Bibliografia:

Cartilha feita por - Carlos Miguel Gabas (carlsgabas@outlook.com)

Considerações:

Essa ficha de atividade foi desenvolvida por Coordenação do Projeto 1000 Hortas e Analista de programa educativo de SP. Em caso de dúvidas entre em contato pelo e-mail 1000hortas@escoteirossp.org.br ou programa@escoteirossp.org.br.


Ficha 7: Minha receita

Ramos: Lobinho, Escoteiro, Sênior e Pioneiro.

Informações:

Duração: Depende de cada receita

Participantes: Individual

Área de Desenvolvimento:

Físico

Progressão Pessoal:

Lobinho:

o 1° Fase: Esforça-se para fazer uma alimentação saudável e adequada para sua idade e pratica atos de higiene na manipulação dos alimentos.

o 2° Fase: Consome alimentos que o (a) ajudem a crescer forte e sadio (a) e sabe preparar uma refeição.

Escoteiro:

o Pistas e Trilha: Como alimentos saudáveis, nas horas certas, e cuido da limpeza ao preparar refeições.

o Rumo e Travessia: Sei preparar uma refeição com ordem e limpeza, considerando os valores dos alimentos e suas contribuições para o saúde.

Sênior:

o Preparo programas de alimentação apropriados para diversos tipos de atividades da minha patrulha, distribuindo-os corretamente ao longo do dia, incorporando também uma alimentação saudável ao meu cotidiano.

Pioneiro:

o Assumir a parcela de responsabilidade que lhe cabe no desenvolvimento harmônico do seu corpo, conhecendo os processos biológicos que o regulam.

Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS):

3. Saúde e bem-estar

17. Parcerias e meios de implementação

Material:

De acordo com cada receita

Antes de começar:

Antes de começar a receita, deve-se separar todos os ingredientes e materiais, para facilitar o processo.

Recomendamos que se sigam as regras de segurança para o manuseio de ferramentas de corte e que os jovens, estejam acompanhados de um adulto nas etapas de cortes e cozimento.

Descrição da Atividade:

O objetivo da atividade é que o jovem execute, recrie e/ou invente uma receita, podendo ainda, utilizar-se de um ou mais ingredientes plantados ou cultivado por ele, orientações de plantio podem ser encontradas na Ficha “Minha Horta”.

A atividade se baseia na criação e realização de uma “nova” receita, baseada numa alimentação saudável, com algum produto natural.

É importante que durante a atividade, sejam tiradas fotos, para registro e envio.

Dicas:

Após realizar essa atividade, é possível submeter às fotos e receita desenvolvida, através do formulário, disponível em https://www.escoteirossp.org.br/1000-hortas/, para receber o Distintivo de Apoiador da Alimentação Saudável.

Bibliografia:

https://www.escoteirossp.org.br/1000-hortas/

https://alimentacaoemfoco.org.br/

Considerações:

Essa ficha de atividade foi desenvolvida por Coordenação do Projeto 1000 Hortas e Analista de programa educativo de SP. Em caso de dúvidas entre em contato pelo e-mail 1000hortas@escoteirossp.org.br ou programa@escoteirossp.org.br.


Ficha 8: Mini horta hidropônica

Ramos: Lobinho, Escoteiro, Sênior, Pioneiro.

Informações:

Duração: 1 hora

Local: descentralizado

Participantes: alcateia, tropas, clã ou equipes de interesse.

Área de Desenvolvimento:

Social

Progressão Pessoal:

Lobinho:

o 1° Fase: Compreende e participa da economia de água e de energia elétrica, reconhece a importância da coleta seletiva do lixo e dispensa cuidados a plantas e animais;

o 2° Fase: Identifica elementos típicos do seu ambiente e de sua cultura e participa de ações que visam preservá-los;

Escoteiro:

o Pista e Trilha: Conheço os diferentes ecossistemas de meu país e me preocupo em participar de projetos ambientais;

o Rumo e travessia: Sei quais os principais problemas ambientais do Brasil e procuro realizar as atividades para minimizá-los;

Sênior:

o Sou capaz de identificar os principais problemas que afetam o meio ambiente na minha comunidade, participando de projetos de conservacionismo com jovens não vinculados ao Movimento Escoteiro;

Pioneiro:

o Contribuir para a preservação da vida por intermédio de práticas sustentáveis no trato do ambiente natural e da convivência harmônica com a natureza.

Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS):

02 - Fome zero e agricultura sustentável

03 - Saúde e Bem-Estar

12 - Consumo e produção responsáveis

Material:

Pote de sorvete;

Papel Alumínio;

Muda de planta;

Copo descartável;

Tesoura;

Durex;

Água.

Antes de começar:

A atividade será proposta virtualmente, seria interessante o aplicador explicar inicialmente o que são hortas hidropônicas. Suas vantagens, facilidades ou dificuldades.

Descrição da Atividade:

O aplicador irá explicar o que são hortas hidropônicas e auxiliar os jovens a seguirem o passo a passo para criarem a sua mini horta hidropônica.

Desenvolvimento da Atividade:

Uma horta hidropônica é diferente de uma convencional, elas não se desenvolvem na terra e sim na água, nessa técnica as raízes ficam submersas. Alguns exemplos de cultivares muito desenvolvidos nessa técnica são: alface, rúcula, tomate e até orquídeas.

Uma das vantagens das hortas hidropônicas é a diminuição do número de pragas, por não ter muito espaço para elas viverem (como na terra) e por ser mais fácil de visualizar na água caso alguma apareça. Outra vantagem é a redução do consumo de água comparado com as técnicas agrícolas tradicionais.

Então por que não fazer sua própria horta hidropônica livre de agrotóxicos?

Passo a Passo:

1- Marque com canetinha a circunferência do copo na tampa do pote de sorvete e recorte

2- Corte um X no fundo do copo descartável (peça auxílio para um adulto se necessário)

3- Pegue a muda da planta e lave ela para retirar toda a terra, é necessário lavar com cuidado para preservar as raízes;


4- Encaixe a muda no copo descartável, passando as raízes no corte que fizemos.


5- Coloque o copo com a muda no corte que fizemos na tampa do pote de sorvete


6- Cubra o pote de sorvete com papel alumínio, é importante fazer esse passo para não deixar a luminosidade (a luminosidade favorece a formação de algas).


7- Encha o pote de sorvete com água o suficiente para encostar-se às raízes das plantas.

Observações: É importante que a horta hidropônica não fique em um lugar que pegue chuva para não acabar transbordando a água do pote e afogar a plantinha

Dicas:

No caso dos lobinhos, existem etapas que precisarão do auxílio de um adulto para sua realização com segurança, como às etapas com cortes para a montagem da mini-horta.

Bibliografia:

https://www.pensamentoverde.com.br/sustentabilidade/como-fazer-hidroponia-com-garrafa-pet/ https://blog.plantei.com.br/como-fazer-uma-horta-hidroponica-em-casa/

Considerações:

Essa ficha de atividade foi desenvolvida por Beatriz Nasevicius. Em caso de dúvidas entre em contato pelo e-mail 1000hortas@escoteirossp.org.br ou programa@escoteirossp.org.br


Ficha 9: Stop Saudável

Ramos: Escoteiro, Sênior e Pioneiro.

Informações:

Duração: 1 hora

Local: Salas virtuais

Participantes: Patrulhas, tropas, clã ou equipes de interesse, via vídeo chamada.

Área de Desenvolvimento:

Intelectual

Progressão Pessoal:

Esta atividade colabora para o alcance das seguintes competências:

Escoteiro:

o Pista e Trilha: Interesso-me pelo que se passa a minha volta e estou sempre disposto a aprender coisas novas.

o Rumo e Travessia: Procuro ampliar meus conhecimentos e sei refletir criticamente sobre os fatos que ocorrem em minha volta, e me interesso pela leitura de diversos temas.

Sênior:

o Demonstro capacidade de sintetizar, criticar e propor alternativas a serem analisadas pelos meus amigos. .

Pioneiro:

o Expressar com coerência seus pensamentos e respeitar a diversidade de opiniões na busca de um entendimento mútuo.

Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS):

3 - Saúde e Bem Estar

Material:

1. Internet;

2. Papel;

3. Caneta.

Antes de começar:

Combine com sua tropa um horário que todos estejam disponíveis, todos devem entrar em uma sala online, como exemplo: hangouts, skype, Google meet, discord. Segue também um link de stop online no qual pode ser utilizado: https://stopots.com.br/

Descrição da Atividade:

Com o objetivo principal de guia alimentar, a pirâmide alimentar é uma representação gráfica que reúne informações importantes a respeito dos grupos de alimentos presentes em nossa dieta. E por que não aplicarmos todas as informações dela em um jogo de stop?

Cada patrulha, tropa ou clã deve se reunir em uma vídeo chamada para jogar, tendo como categorias do stop às informações da pirâmide.

Segue algumas sugestões de como dividir as categorias:

1. Açúcares e doces, Leites e derivados, Frutas, Carboidratos, Legumes e Verduras, Feijões e oleaginosas, Ovos e carnes, Gorduras e óleos;

2. Grupo 1, Grupo 2, Grupo 3, Grupo 4, Macronutrientes, Micronutrientes.

Dicas:

Antes da atividade, os participantes devem pesquisar e conhecer a pirâmide alimentar, seus grupos e os tipos de alimentos.

Bibliografia:

https://alimentacaoemfoco.org.br/

https://brasilescola.uol.com.br/saude/piramide-alimentar.htm

https://www.minhavida.com.br/alimentacao/tudo-sobre/10029-piramide-alimentar

Considerações:

Essa ficha de atividade foi desenvolvida por Ester Silva Kirchhof e Gabrielle Poltronieri Furuzawa. Em caso de dúvidas entre em contato pelo e-mail 1000hortas@escoteirossp.org.br ou programa@escoteirossp.org.br


Ficha 10: Um café da manhã diferente

Ramos: Escoteiro, Sênior e Pioneiro.

Informações:

Duração: 2h

Local: Salas virtuais

Área de Desenvolvimento:

Físico

Progressão Pessoal:

Esta atividade colabora para o alcance das seguintes competências:

Escoteiro:

o Pista e Trilha - Como alimentos saudáveis, nas horas certas, e cuido da limpeza ao preparar refeições.

o Rumo e Travessia - Sei preparar uma refeição com ordem e limpeza, considerando os valores dos alimentos e suas contribuições para o saúde.

Sênior:

o Preparo programas de alimentação apropriados para diversos tipos de atividades da minha patrulha, distribuindo-os corretamente ao longo do dia, incorporando também uma alimentação saudável ao meu cotidiano.

Pioneiro:

o Assumir a parcela de responsabilidade que lhe cabe no desenvolvimento harmônico do seu corpo, conhecendo os processos biológicos que o regulam.

Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS):

3 - Saúde e bem-estar

12 - Consumo e produção responsáveis

15 - Vida Terrestre

Material:

De acordo com o preparo e criatividade de cada um.

Antes de começar:

As instruções podem ser dadas via mensagem e cada jovem pode realizá-la em sua residência.

Descrição da Atividade:

O aplicador deve iniciar questionando o que os jovens normalmente consomem no café da manhã, e após receber as respostas, deve questionar se eles conseguem imaginar esse café sem nenhum alimento de origem animal, criando uma discussão em torno do assunto, levantando as diferentes práticas alimentares e as diferentes relações com alimentos de origem animal.

O desenvolvimento das novas receitas deve considerar questões relacionadas à segurança no preparo e afins.

Após isso, o desafio deve ser lançado: Os jovens devem preparar um café da manhã completo SEM NENHUM componente de origem animal, desde carnes até leites e mel. A partir daqui o que conta é a criatividade, mas aqui vão algumas sugestões.

Em nova reunião, cada um deve apresentar como foi esse preparo, o que fizeram e como se sentira.

1. Leite de Aveia

Ingredientes:

- 2 xícaras de aveia em flocos (finos, médios ou grossos)

- 4 xícaras de água

Como fazer:

Deixe a aveia de molho na água por 1 hora.

Depois, bata a mistura no liquidificador.

Coe em uma peneira bem fina ou num pano fino e limpo.

Adoçar: pode ser com açúcar, mel, como quiser. Também é possível adicionar chocolate em pó (e não achocolatado)

Consumir em até 3 dias

1. Homus

Ingredientes:

- 1 xícara (de chá) de feijão branco cru ou grão de bico

- 3 colheres (de sopa) de azeite de oliva

- 3 colheres (de sopa) de suco de limão

- 1 dente de alho médio (pode tirar o miolo, para ficar mais suave)

- Sal a gosto

- Pimenta a gosto

- Cominho a gosto

- 2 colheres (de sopa) de tahine (opcional)

Como fazer:

Deixe o feijão de molho em 2 xícaras de água por 8 horas;

Escorra, lave e coloque em na panela de pressão;

Cubra com água e deixe cozinhar em fogo médio por 20 minutos após pegar pressão;

Escorra o feijão e o adicione ao processador ou liquidificador

Adicione os demais ingredientes e bata até atingir uma consistência lisa e homogênea

Leve a geladeira por algumas horas antes de servir

Pode acompanhar torradas, bolachas e tapiocas, por exemplo, substituindo manteigas e maioneses!

1. Maionese Vegana

Ingredientes:

3 colheres de sopa de tahine (mais cremosos ou caseiros);

2 limões espremidos;

4 colheres de sopa de água filtrada;

½ maço de salsinha picada (só as folhas, lavadas e bem sequinhas);

Azeite para dar ponto;

Sal e pimenta a gosto.

Como fazer:

Com um fouet, bata o tahine com o suco de limão, acrescentando as 2 colheres de água para ficar mais cremoso;

Em um pilão ou liquidificador, bata a salsinha com o alho e o azeite até obter um tipo de pesto;

Incorpore as duas misturas, tempere com sal e pimenta.

Variações:

As receitas sugeridas não precisam ser usadas e podem ser substituídas por outras versões, desde que sigam a proposta central.

Dicas:

Sugira pesquisas, youtubers e até mesmo conversas com pessoas veganas sobre como funciona esse estilo de alimentação e novas receitas.

Bibliografia:

https://blog.tudogostoso.com.br/cardapios/receitas-faceis/comidas-veganas/

https://www.receiteria.com.br/receitas-veganas-faceis/#

Considerações:

Essa ficha de atividade foi desenvolvida por: Samira Garcia e Camila Lima. Em caso de dúvidas entre em contato pelo e-mail 1000hortas@escoteirossp.org.br ou programa@escoteirossp.org.br


_________________________

Texto por: Escoteiros de SP

Foto por: Guilherme Kaiser

0 visualização

Quer tornar-se um Escoteiro Online e ter acesso a conteúdos gratuitos?

Preencha os seus dados e entraremos em contato!

  • Flickr - Círculo Branco
  • YouTube - Círculo Branco
  • Facebook - Círculo Branco
  • Twitter - Círculo Branco

Escoteiros do Brasil

atendimento@escoteiros.org.br

Rua Coronel Dulcídio, 2107 - Bairro Água Verde

CEP 80250-100 - Curitiba - Paraná - Brasil

Tel.:(41) 3353-4732 . Fax: (41) 3090-7928

Seja Escoteiro