Recursos gratuitos para voluntários escoteiros manterem o seu desenvolvimento pessoal

Não é segredo que o Escotismo existe para potencializar as capacidades dos jovens. No entanto, os adultos que se tornam voluntários na organização também são convidados a percorrer um caminho de aprendizado e desenvolvimento pessoal. O principal documento que norteia esse processo é a Política Nacional de Adultos no Movimento Escoteiro, lançada em janeiro de 2019, estabelecendo um sistema de formação por competências.





Mas o que são competências?

Segundo o documento, competência é uma parte profunda da personalidade de um indivíduo que indica um desempenho adequado em determinadas situações, pois se reflete nas suas atitudes. Por exemplo: para que qualquer pessoa se torne voluntária nos Escoteiros do Brasil, uma das competências que precisa desenvolver é o trabalho em equipe.


As competências variam de acordo com as funções que podem ser desempenhadas – você certamente precisa de competências diferentes para lidar com os lobinhos (6,5 a 10 anos) ou para cuidar da administração de uma unidade escoteira.


Uma das competências propostas como essenciais para todos os voluntários dos Escoteiros do Brasil é a Aprendizagem permanente e autodesenvolvimento. Veja a definição:


“Aprendizagem permanente e autodesenvolvimento - É a capacidade para adquirir e aperfeiçoar suas competências, de maneira voluntária e permanente, como resposta às necessidades individuais e da Instituição” (pág 12 da Política Nacional de Adultos no Movimento Escoteiro).

Esse conceito se relaciona com o termo lifelong learning, uma ideia que se traduz para o português como “aprendizagem ao longo da vida”. Em um mundo que passa por constantes mudanças e apresenta situações complexas, é fácil perceber a necessidade de aprender coisas novas de formas diferentes, incluindo em fases variadas da vida. Quem lida com jovens sabe bem como é isso.


E o que isso tem a ver com a suspensão temporária das atividades escoteiras presenciais?

Tudo! Este momento de paralisação de atividades também pode ser uma oportunidade de desenvolvimento dos adultos dos Escoteiros do Brasil. Pensando nisso, montamos uma lista de materiais interessantes, inspiradores e gratuitos que podem te ajudar a ser não só um melhor escotista ou dirigente, mas também auxiliar em conhecimentos e competências em outras áreas da vida.


1. E-book: A arte da aprendizagem autodirigida

O livro é escrito por Blake Boles, um entusiasta da autoeducação. Ele conta boas práticas de aprendizes autodirigidos, mencionando histórias e projetos reais. Com linguagem leve e simples, o autor também explica como o tema passou a fazer parte de sua trajetória pessoal. Logo na introdução, ganha pontos com leitores escoteiros ao listar vivências e aprendizados que ele teve em um acampamento.

► Acesse: A arte da aprendizagem autodirigida


2. Documento: Comunidade Virtual de Aprendizagem

A troca de experiências com outros indivíduos é uma das formas de potencializar o conhecimento. Para proporcionar interações entre os escotistas e dirigentes durante a quarentena, os Escoteiros do Brasil lançaram o documento “Comunidade Virtual de Aprendizagem”. A publicação traz instruções de como realizar encontros virtuais que proporcionem ricas discussões, com dicas de ferramentas e sugestões de temas.

► Acesse: Comunidade Virtual de Aprendizagem


3. Educação a distância: Escola Aberta do Terceiro Setor

Existente desde 2011, a Escola Aberta do Terceiro Setor tem o objetivo de proporcionar capacitação para pessoas que atuam no setor social e consequente profissionalização de práticas de gestão. Útil para dirigentes escoteiros, oferece cursos gratuitos à distância com temas como “Marketing Digital como apoio à Captação de Recursos”, “Voluntariado e Solidariedade” e “Metodologia de Gestão nas Organizações do Terceiro Setor”. Além disso, a página da instituição no Facebook tem promovido constantes lives sobre assuntos atuais.

► Acesse: Escola Aberta do Terceiro Setor


4. TED: Como podemos tornar o mundo um lugar melhor até 2030

Em 14 minutos, o vídeo explica a origem dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) – os quais o Movimento Escoteiro apoia a nível mundial e nacional – e quais são as formas de atingi-los. Mesmo gravado em 2015, oferece informações atuais e relevantes. Traz o panorama das Metas de Desenvolvimento do Milênio, estabelecidas em 2001 que proporcionaram a redução da pobreza global, apresentando os ODS e a Agenda 2030 como uma continuidade que deve envolver todos os países, sem deixar ninguém para trás. O palestrante, Michael Green, é um dos criadores do Índice de Desenvolvimento Social, padrão que classifica sociedades de acordo com o quanto seus cidadãos têm necessidades atendidas.

► Assista no site oficial do TED ou abaixo: Como podemos tornar o mundo um lugar melhor até 2030


Texto: Natália Freitas

Foto: Leonardo de Jorgi


0 visualização

Quer tornar-se um Escoteiro Online e ter acesso a conteúdos gratuitos?

Preencha os seus dados e entraremos em contato!

  • Flickr - Círculo Branco
  • YouTube - Círculo Branco
  • Facebook - Círculo Branco
  • Twitter - Círculo Branco

Escoteiros do Brasil

atendimento@escoteiros.org.br

Rua Coronel Dulcídio, 2107 - Bairro Água Verde

CEP 80250-100 - Curitiba - Paraná - Brasil

Tel.:(41) 3353-4732 . Fax: (41) 3090-7928

Seja Escoteiro